Criar um jogo educativo com base em provérbios populares

Por Cátia Évora em

As brincadeiras e jogos populares / tradicionais têm-se afirmado como fatores de identidade cultural e de coesão social. É fundamental conservar as tradições do nosso povo. O jogo popular é uma das mais espontâneas e belas formas de expressão da alma popular.

As atividades práticas são muito relevantes, pois, embora os recursos visuais sejam importantes, a aprendizagem das crianças é melhor se forem elas próprias a fazer as coisas, porque é praticando e resolvendo os problemas práticos que o seu raciocínio se desenvolve.

Desta forma, a criança desenvolve o corpo e os sentidos, encontra um equilíbrio emocional, efetivo e desenvolve a memória, a linguagem e o pensamento.

Para além dos passatempos e jogos existentes, lembre-se, também é importante explorar a criatividade! Que tal criar ou reinventar um jogo já conhecido, com base de adivinhas, mímica ou provérbios populares, alterando as regras e transformando-o.

Abaixo segue um exemplo do jogo monopólio que foi alterado por mim para um jogo educativo, onde as crianças poderão conhecer e aprender a utilizar os provérbios populares de Portugal. É um jogo de desenvolvimento e de estimulação da memória, da imaginação e da reflexão. As adivinhas, tal como os provérbios, são ótimos recursos para trabalhar a agilidade e a rapidez mental das crianças.

Muitas vezes usamos certas expressões, mas não temos ideia do que elas significam. São ditados ou termos populares que através dos anos permaneceram sempre iguais, significando exemplos morais, filosóficos e religiosos. Tanto os provérbios como os ditados populares constituem uma parte importante de cada cultura. Com este jogo irá permitir aos mais jovens a aquisição de conhecimentos sobre os provérbios populares.

Assim, além de adquirir novos conhecimentos, será um grande desafio construir a brincadeira desde o início. Para puderem construir o vosso próprio monopólio “A Pensar” podem pesquisar no google diversas adivinhas e provérbios populares

Por isso, sempre que lhe seja possível, brinque com o seu filho e conceda-lhe uma boa parte do dia para ele brincar! Dessa forma, estará a promover o seu crescimento feliz e saudável!

Cátia Évora | Educadora Social do Projeto FLAMINGO


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder