5 Práticas Diárias de Mindfulness

Por APEXA em

O Mindfulness está a tornar-se uma prática cada vez mais integrante no panorama mundial. Esta situação deve-se sobretudo aos resultados positivos que as práticas Mindfulness tem na vida das pessoas, com um impacto significativo redução da ansiedade, no aumento do bem-estar e na melhoria da qualidade de vida de quem o pratica.

O que é o Mindfulness?

A tradução de Mindfulness é Atenção Plena ou Consciência Plena e o objetivo é trazer-nos para o ‘presente’ de forma consciente, intencional e sem julgamento.
A sua origem vem das práticas budistas e do príncipe Sidarta Gautama (conhecido por Buda) que dedicou a sua vida à busca do alivio do sofrimento, através da observação consciente do corpo, das sensações e da mente recomendando a prática Mindfulness como forma de ultrapassar a tristeza, a dor, a ansiedade e também como meio de atingir a felicidade.

5 formas de utilizar o Mindfulness no seu dia-a-dia?

1. Caminhada meditativa: com o objetivo de acalmar a mente e movimentar o corpo, caminhar é um comportamento acessível a todos. Nesta pratica mindfulness, o objetivo é realizar um percurso em silêncio, observando o meio envolvente e as suas particularidades.

Como fazer: ande no seu próprio ritmo, observe sem julgamento os seus passos, sinta o encontro da terra com os seus pés. Contemple o céu, as pessoas com quem se vai encontrando, as árvores, o som da natureza. Enquanto se concentra no seu caminho presente a sua mente vai-se libertando de outros pensamentos repetitivos e negativos.

2. Contemple uma refeição: conhecida por ‘mindful eating’, que significa prestar atenção plena e consciente utilizando os alimentos e a refeição para tal.

Como fazer: deixe de lado o telemóvel e as redes sociais. Escolha alimentos saudáveis e nutricionalmente ricos, prepare uma refeição e saboreie cada garfada utilizando 5 os sentidos. Respire fundo, observe os alimentos, preste atenção ao cheiro, à temperatura e à textura. Aprecie o momento, onde está e com quem está.

3. Permita-se sentir: o objetivo é não lutar contra a suas emoções. Não existem emoções boas ou más, todas dependem do significado que atribui à experiência. Emoções como a raiva, a alegria e o medo fazem parte do ser humano e devem ser acolhidas.

Como fazer: medite sobre os seus sentimentos. Diariamente ou quando precisar, reserve um tempo para se permitir sentir: as suas necessidades internas estão a ser atendidas? Sente que é autêntica nos seus comportamentos? Que aprendizagens emocionais tem feito?

4. Conecte-se com a natureza: onde existe natureza existe vida. Está cientificamente comprovado que o contacto com a natureza reduz substancialmente o stresse, a ansiedade e aumenta o bem-estar. No mindfulness a natureza é a casa-mãe e propõe uma conexão com ela.

Como fazer: encontro um espaço na sua rotina diária ou semanal para conectar-se com a natureza. Visite o mar, apanhe sol, passeie pelo campo ou falésias, veja o pôr-do-sol, tenha plantas em casa, admire a lua e as estrelas à noite e mais uma vez respire fundo e concentre-se no momento presente.

5. Utilize as suas mãos: o Mindfulness não prevê apenas o silêncio e a quietude como prática. A realização de algumas atividades, sobretudo com as mãos podem ser bastante enriquecedoras em atenção plena. Enquanto constrói, cria e se mantém atento e consciente numa prática do dia-a-dia, pode conseguir atingir um estado de leveza e calma bastante positivos.

Como fazer: utilize as mãos para concretizar algo e durante esse momento concentre-se  na realização da mesma, respirando fundo: pinte mandalas, confeccione um bolo, faça jardinagem, costura ou escreva uma carta para alguém.

Até breve,
Marisela Agra
Psicóloga Clínica


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder