Aprenda a manter o foco com um tomate e música

Por APEXA em

Cada vez que você interrompe uma tarefa é mais difícil voltar a ela com o foco necessário. Não é você, nosso cérebro é assim. O desvio de foco também aumenta a chance de distração e abandono das tarefas, ainda mais se você for dar uma “espiadinha rápida” no principal vampiro de tempo da atualidade, o Facebook.

Segundo alguns especialistas, 45 minutos é o tempo ideal para manter foco em uma tarefa, dando pausas de 5 ou 10 minutos para aliviar a mente e dar aquela esticada enquanto toma um cafezinho, ou mesmo fazer uma visita controlada nos seus perfis das redes sociais.

Outra técnica é dividir suas tarefas em blocos de 25 minutos de concentração, com pausas de 5 minutos.

Mas como controlar as pausas e não ceder ao doce embalo da distração?

A “Técnica Pomodoro” foi desenvolvida por um italiano que tinha dificuldade em se concentrar para os estudos durante a faculdade. Francesco Cirillo estava lá, distraído, desfocado e preocupado com isso, como sempre. Então resolveu estabelecer para si mesmo pequenos períodos de tempo focado nos seu estudos, com pequenas pausas programadas. Para controlar o tempo o italiano utilizou o que tinha à mão: Um cronômetro de cozinha em forma de tomate, daí o nome “Pomodoro”.

O método se baseia na ideia de que pausas frequentes aumentam a agilidade mental e evitam o cansaço de esforços contínuos provocadores de ansiedade.

O resultado foi muito positivo e ficou conhecido mundialmente, veja como funciona:

  • Utilize um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos chamados de ‘pomodoros’.
  • Escolha a tarefa a ser executada.
  • Organize e divida a tarefa mentalmente em intervalos de tempo.
  • Ajuste o pomodoro (alarme) para 25 minutos.
  • Trabalhe na tarefa até que o alarme toque blindando qualquer possibilidade de distração.
  • Faça uma pausa curta (3 a 5 minutos)
  • A cada quatro “pomodoros” faça uma pausa mais longa (15-30 minutos)

Fonte: https://neteye.co/blog/manter-o-foco-com-a-tecnica-pomodoro/


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder