Rivalidade entre irmãos

Por Sílvia Henriqueto em

O nascimento de um novo membro da família acarreta, na maioria das vezes, muitas dúvidas no filho mais velho. Ele estava habituado a ser o “centro das atenções” e, a partir de um determinado momento, o seu filho vai sentir que a prioridade da família é o novo bebé e pode manifestar ciúmes.

São inúmeros os pais que descrevem situações de rivalidade entre irmãos, como se tratasse de uma competição. O mais frequente é que estas situações se iniciem ainda antes do nascimento do irmão (no período em que a mãe está grávida), e que continuem à medida que as crianças vão crescendo, fazendo de tudo uma competição, desde a procura pela atenção dos pais, até aos brinquedos.

Estes ciúmes são sobretudo do irmão mais velho pelo mais novo, pois o mais velho foi o único que viveu durante algum tempo em que o irmão não estava presente. Para a criança mais nova, o irmão mais velho sempre existiu e, de um modo geral, sente admiração pelo irmão mais velho e tende a imitá-lo, a segui-lo como modelo.

Dicas para relações saudáveis entre irmãos

  • Deve evitar-se que o nascimento de um irmão coincida com outras mudanças na vida da criança (por exemplo, a entrada no infantário).
  • Demonstre aos seus filhos o seu amor por ambos.
  • Não faça comparações entre os seus filhos. Fazer comentários como “o teu irmão não se comportava desta maneira” é uma forma de incendiar a relação entre os seus filhos.
  • Dê atenção aos seus filhos – se um dos principais motivos pelo quais os filhos entram em conflito é para chamar a atenção dos pais, garanta que diariamente dispõe de tempo para dar atenção aos seus filhos, sem qualquer interrupção.
  • Incentive os seus filhos a fazerem tarefas em conjunto, mas não obrigue a que façam tudo juntos. Cada criança deverá também ter o seu próprio espaço e tempo para brincar sozinho ou com amigos.
  • Explique aos seus filhos que, por vezes, podemos não estar sempre de acordo, mas que há formas de resolver os conflitos sem comportamentos agressivos.

Apesar dos ciúmes e da competitividade serem comuns entre irmãos, esta relação é uma fonte de aprendizagem no que toca às relações sociais. A relação entre os irmãos não desenvolve apenas sentimentos de rivalidade, mas também de solidariedade, de partilha, de respeito mútuo e empatia.

Os irmãos são uma figura de suporte. O facto das idades dos irmãos serem próximas, pode levar a que os filhos contem um ao outro coisas que não contariam aos pais. Em idades mais novas, estas partilhas podem focar-se em amizades e assuntos da escola, mas em idades mais velhas, podem partilhar temas como relacionamentos íntimos, possíveis consumos de álcool, drogas… A presença de um irmão como uma fonte de apoio é extremamente importante para combater as dúvidas e incertezas de um adolescente.

Por tudo isto, lembre-se de ser paciente com os seus filhos no momento de uma resolução de conflito. A relação entre irmãos é um dos vínculos mais importantes!


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder