APEXA traz tecnologia inovadora de reabilitação para Portugal.

Por APEXA em

O recria Algarve é um projeto de inovação social criado em 2019 com o intuito de ser um hub criador de respostas reabilitativas para pessoas com deficiência, registando a sua evolução através de um inovador sistema de avaliação opensource. Através do recria e com o apoio da Estrutura Missão Portugal Inovação Social, e com financiamento do CRESC Algarve 2020 a APEXA conseguiu trazer para Portugal produtos da gama RAPAEL, um sistema inovador de tecnologia reabilitativa desenvolvido na Coreia do Sul, através de uma parceria com a empresa alemã Neofect.

O produto da Neofect, Rapael Smart Gloves, consiste numa luva interativa de reabilitação, que permite readquirir o movimento através da repetição do mesmo ao nível da mão e do braço num contexto de realidade aumentada. A luva é constituída por sensores que mensuram o movimento do paciente, enquanto este realiza os exercícios. 

A Neofect adicionou uma gama de elementos de forma a manter o paciente envolvido e interessado nos exercícios de reabilitação. Isto permite motivar o paciente durante todo o processo, através do conceito de gamifying – “transformação” do processo terapêutico em jogo. 

Os Jogos são atualizados todos os meses e cada um é concebido para a reabilitação através de movimentos específicos. Por exemplo, para realizar a supinação e pronação (virar a mão para cima e para baixo, respetivamente) existe um jogo de servir vinho para um copo. Deste modo, por meio da simulação é possível realizar atividades de vida diária como por exemplo tarefas de preparação de refeições e alimentação. Para além do jogo mencionado, existem mais divididos em diferentes categorias: supinação e pronação, flexão e extensão do punho, desvio radial e ulnar, flexão e extensão dos dedos e movimentos complexos. 

O sistema grava todos os exercícios que o paciente efetua o que permite depois ao técnico avaliar todos os resultados e averiguar os progressos feitos. O programa de treinos é baseado na condição atual do paciente e o próprio software considera a evolução do mesmo, recomendando alguns exercícios. 

O presente sistema interativo eleva a área da reabilitação física a outro patamar, permitindo um melhor desempenho e uma mensuração dos dados mais qualitativa e sofisticada. Possibilita assim uma melhor avaliação e monitorização dos progressos feitos ao longo do processo reabilitativo da pessoa. Na perspetiva da Terapia Ocupacional, este equipamento permite simular o contexto real da pessoa na sessão terapêutica, possibilitando assim ganhos mais rápidos e eficientes, sendo transversais a outros contextos. Por exemplo, para promover o abrir e fechar da mão pode simular-se a atividade de espremer uma laranja; e para desenvolver a atenção e a memória, assim como a funcionalidade da mão existe um jogo de recolher meias do estendal e formar os respetivos pares.

Para mais informações acerca deste artigo contacte a apexa através do reabilitacao@apexa.org ou ligue 910629341

Visite o projeto recria no FACEBOOK e no INSTAGRAM

O projeto reabilitativo está a cargo dos terapeutas ocupacionais Rogério Napier e Nicole Palma