Horário do Treino – InSports #horadoteutreino

Por APEXA em

Hora que treinas:

Muita gente acredita que o horário ou período do dia em que o treino é realizado não influencia muito nos resultados ou na performance ou até nos objectivos a atingir a médio ou longo prazo, é fácil pensar que o importante é treinar com regularidade e no máximo de desempenho físico.

Errado!!! A Ciência desmistifica tudo isso – Depende fundamentalmente do tipo de treino que exerces sobre o teu organismo e a forma como o teu corpo está programado para diariamente respeitar sempre o teu “relógio biológico”. E Programado é a palavra de ordem!!!

Ritmo Circadiano: O corpo tem o seu metabolismo controlado por um relógio biológico que determina períodos de maior e menor energia, que ocorrem diretamente relacionados com o ciclo claro/escuro da luz solar, mas não só, os horários de sono, de alimentação, repouso ativo e outros factores influenciam o teu treino e os seus resultados.

Estes ciclos são físicos, mentais, comportamentais, hormonais/biológicos e recebem o nome de Ritmos Circadianos, podendo ser mais específicos consoante a condição física ou geral do teu corpo e como o programas.

Contudo irei apresentar de seguida para uma condição física geral e para quem pratica Desporto regularmente os períodos/horários do dia conforme a sua especificidade para poder ser atingido o melhor desempenho possível de rendimento, assim como os prós e contras dos mesmos, com exemplos de modalidades de treino a serem realizadas conforme os melhores períodos do dia para os praticar, dentro de uma “programação circadiana convencional” .

Aprender a Treinar é Fundamental para um alto rendimento dos teus treinos e para atingir melhor os objetivos que tens definidos.

De forma Geral defino três tipos de atletas:

  • Atletas da manhã: treinam antes de qualquer outra atividade do dia.
  • Atletas do dia: treinam durante a tarde/dia.
  • Atletas da noite: treinam após o trabalho/noite.

Atletas da manhã

Principalmente destinado a atividades aeróbicas, e de alta intensidade como correr, pedalar ou nadar. Isso também ajuda a manter o metabolismo acelerado e o corpo mais desperto durante todo o dia.

Outra vantagem de treinar pela manhã é que o exercício físico promove a libertação de serotonina, conhecida como “molécula do bem-estar e felicidade”. Essa libertação logo pela manhã pode fazer com que a pessoa se sinta bem ao longo de todo o dia.

Prós:

  • Nível de testosterona mais alto.
  • Ápice da disposição mental.
  • Melhor funcionamento da memória durante o dia.

Contras:

  • Temperatura corporal mais baixa.
  • Baixos índices glicêmicos
  • O organismo geralmente não está hidratado o suficiente.

Atletas da tarde

O período da tarde é mais afecto para a hipertrofia e treinos de força, como por exemplo: levantamento de peso, “remadas”, agachamentos, flexões, abdominais, entre outros por causa do maior equilíbrio entre todos os fatores que contribuem para o crescimento muscular – descanso, alimentação, síntese metabólica e temperatura corporal.

A temperatura corporal atinge seu pico no período da tarde e isso é, inclusive determinante para um corpo com potencial a ser mais definido, pois favorece a queima de gordura, colabora para o aumento do fluxo sanguíneo e deixa o indivíduo mais resistente e flexível durante e após o treino.

Prós:

  • Maior tolerância contra dores.
  • Maior nível de adrenalina e temperatura mais alta durante a tarde.
  • Equilíbrio máximo das funções físicas e mentais.

Contras:

  • Menos energia perto do meio do dia.
  • Durante o verão maior calor
  • Dificuldade em encaixar nas rotinas profissionais

Atletas da noite

Dos três horários, o noturno é o menos recomendado para a hipertrofia muscular com rapidez e qualidade, pois, teoricamente o corpo neste horário já se está a preparar para ir descansar e dormir.

Mas isso não é uma regra fixa como disse anteriormente, tudo depende da programação do organismo e da memória genética, para quem treinou a vida toda à noite por uma questão de disponibilidade, o hábito pode não prejudicar o rendimento.

Mas ideal mesmo é não treinar muito tarde para não prejudicar o sono e desencadear distúrbios como insónias e noites mal dormidas, além de ser necessário redobrar cuidados com a alimentação do pós-treino, para não causar desconfortos e problemas digestivos.

Deve dar-se privilégio a actividades físicas após as 21h como: pilates, ioga, uma caminhada ou natação e alongamentos. No fundo, atividades mais calmas que relaxam o corpo e funcionam quase como uma espécie de “antidepressivo”, uma vez que ajudam a libertar a ansiedade acumulada ao longo do dia.

Prós:

  • Maior disponibilidade de tempo para a pratica de exercício físico.
  • Ápice de flexibilidade.
  • Pico de coordenação motora.

Contras:

  • Impacto negativo no sono pois a partir das 21h o corpo aumenta a produção de melatonina, preparando-se para dormir.
  • O metabolismo começa a desacelerar, também em preparação para o período de sono e a resistência física fica diminuta.
  • Dificuldade em gerir alimentação pós-treino.

Agora que já sabes o período do dia e a hora do teu treino, que tipo de exercício físico se adequa conforme a tua disponibilidade e necessidades de bem estar e saúde física e mental, estas definitivamente pronto a treinar com um melhor rendimento e performance.

Mantém-te focado, treina bem, em segurança e até breve!

Francisco Camilo | Gestor do Projeto Desporto Adaptado InSports


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder