Cuidar dos nossos Idosos

Por Nicole Palma em

Em Portugal, estima-se, que há cerca de 800 mil cuidadores informais, 8% da população. A situação atual forçou o encerramento de algumas instituições e organizações que prestavam apoio a estas famílias. Desta forma, os cuidadores sem o suporte das instalações dessas instituições depararam-se com dificuldades para continuar a prestar auxílio aos mais idosos.

Os idosos estão a ser particularmente afetados enquanto grupo de risco, pois foram afastados do contacto físico com a sociedade. Deixaram de poder frequentar os locais que faziam parte do seu dia-a-dia (supermercados, jardins, cafés, farmácia, bancos) e os espaços que lhes prestavam cuidados e acompanhamento (centros de dia, universidades séniores e projetos de apoio social).

Assim muitas famílias, passaram a ser cuidadoras, 24 horas por dia, o que lhes trouxe desafios acrescidos. Cuidar é dos papéis mais nobres, mas também dos mais exigentes, em termos físicos e emocionais.

Devido ao contexto de confinamento domiciliário, os idosos sofreram uma mudança de rotinas, uma diminuição da atividade física, cognitiva e das interações sociais. Deste modo, como cuidador informal é necessário que estruture as suas rotinas e das pessoas de quem cuida. Estas rotinas devem garantir um equilíbrio na vida do idoso, ao incluir atividades como os autocuidados, atividades lúdicas ou atividades mais estimulantes do ponto de vista cognitivo e motor. Ao longo do dia é necessário continuar a realizar com o idoso, atividades de estimulação das suas funções cognitivas ao mesmo tempo que se proporcionam momentos de bem-estar.

Com os idosos afastados da sua vida social, torna-se mais importante do que nunca que continuem a explorar atividades que potenciem a manutenção das suas capacidades.

Desta forma, disponibilizo para todas famílias e cuidadores, algumas sugestões de atividades para casa que pode propor ao seu familiar/vizinho/ pessoa idosa:

O Projeto Flamingo da APEXA presta apoio aos idosos e combate o seu isolamento social. Reforçando o apoio à distância com os seus utentes ao fomentar momentos significantes para a pessoa idosa.

Nicole da Palma| Terapeuta Ocupacional


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder