O desenvolvimento da comunicação e da fala/linguagem é muitas vezes uma área de grande preocupação para as famílias das crianças. Muitas vezes os pais perguntam “quando é que o meu filho vai começar a falar?” e este é um tema que por vezes está associado a pressa ou a ansiedade e poderão constituir uma barreiras para as crianças.

A aquisição da linguagem deve ser feita por experiências positivas e é importante que isso aconteça naturalmente, sem pressões, para que a criança tire o máximo prazer em verbalizar. É importante a criança sentir que tem algo a ganhar, que ao verbalizar gera um comportamento no outro e que consegue satisfazer as suas necessidades, desejos ou apenas por brincadeira.

Os momentos em família são sempre muito positivos para as aprendizagens e são os que melhor favorecem o desenvolvimento da linguagem nas crianças. Para isso, é essencial que os pais e a família mais próxima participem de forma ativa neste processo, pois são o maior modelo para a criança. Quanto mais a criança ouvir falar mais irá aprender e mais gosto terá em comunicar.

Existem várias atividades e brincadeiras que podem ser promovidas no dia-a-dia, de forma a estimular o desenvolvimento de linguagem. Hoje deixamos aqui algumas sugestões para o ajudar a promover o desenvolvimento da linguagem da sua criança:

– Fale diariamente com a criança, de forma pausada, dando sempre o modelo correto, usando frases simples e adequadas ao desenvolvimento linguístico da criança;

– Tente que a criança estabeleça o contacto com o olhar durante a conversa;

– Ensine palavras novas no contexto em que elas aparecem, como por exemplo, nomeie os alimentos na hora da refeição, as peças de vestuário na hora de vestir, descreva o que vê quando estão a passear;

– Evite falar à bebé com a criança, não infantilizando o discurso com expressões como “pópó”, “ão ão”, e não utilizando diminutivos;

– Crie situações que levem a respostas abertas por parte da criança e não apenas questões de resposta sim/não;

– Espere pela resposta da criança, dando-lhe tempo para organizar e verbalizar uma resposta, e aguarde sem pressionar;

– Contar histórias, cantar músicas e falar diretamente com a criança, mesmo que ela não responda, é estar a estimular a linguagem;

– Tenha em consideração os interesses e gostos da criança na escolha das brincadeiras pois elas aprendem mais facilmente quando as experiências e atividades são divertidas e motivadoras;

– Deixe a criança brincar muito, pois a hora de brincar é um mundo de estímulos para a criança, sejam motores ou de linguagem, sente-se no chão com ela e aproveite o momento.

O importante é que haja um ambiente rico em comunicação, que fale com a criança e que brinque com ela falando, o que vai levar a que a criança desenvolva a linguagem naturalmente. Se isso não acontecer, poderá existir um atraso no desenvolvimento da linguagem e por isso quanto mais cedo a criança for avaliada melhor, pois melhor será o seu prognóstico e a sua intervenção.