Como Educar Crianças Felizes?

Por Daniela Sousa em

É na infância e adolescência que se desenvolve os valores e personalidade que os nossos filhos vão levar para toda a vida.

A educação dos filhos assume um papel fundamental na vida de todas as mães e pais.

Numa sociedade que vive a um ritmo acelerado e em que a informação nos chega das mais variadas formas, é perfeitamente natural questionarmo-nos se estamos a educar os nossos filhos da melhor forma, ou se existe algum ponto que devíamos melhorar.

Que estratégias podemos adotar para criar crianças verdadeiramente felizes, tornando-se adultos mais capazes?

DICA Nº1 – LEMBRE-SE QUE AS CRIANÇAS APRENDEM POR IMITAÇÃO

Lá diz o velho ditado “faz o que eu digo, não faças o que eu faço…”

Mas a verdade é que a grande maioria das crianças é muito observadora relativamente ao comportamento dos pais e não raras vezes, tende a imitá-los.

Procure ter isso em mente naqueles momentos em que lhe apetece “explodir” com alguém que o magoou, ou que se sente muito irritado e triste, “disparando” para todo o lado.

DICA Nº 2 – SABER DIZER NÃO, QUANDO É PRECISO

A escuta ativa, implica dedicar tempo e atenção ao seu filho. Devemos sempre tentar “entrar na mente” dos nossos filhos, tentar decifrar o porquê de determinado tipo de comportamento, mas é fundamental, quando o comportamento desadequado se deve a puro capricho, saber dizer que “não”. Saber lidar com a frustração é uma capacidade socio-emocional cada vez mais rara nas nossas crianças e acredite, quanto mais cedo ele/a conseguir lidar com as suas frustrações, mais autoconfiança e autoestima terá na idade adulta.

DICA Nº 3 – A MAGIA DA CALMA

Lembre-se que o seu filho tem o seu próprio ritmo. Procure não “forçar” demasiado. Se já lhe explicou muitas vezes onde arrumar os carrinhos e ele continua a deixar a sala de estar transformada numa autêntica batalha campal, nunca perca a paciência e foque-se no comportamento. Procure não personalizar, evitando generalizar o comportamento como se ele nunca fizesse nada bem. Foque-se no “aqui” e “agora” e explique-lhe que fica triste quando ele não arruma os carrinhos no cesto certo (isto se tiver a certeza que ele sabe que tipo de comportamento esperam dele).

DICA Nº 4 – RESPEITE OS MOMENTOS CERTOS PARA CADA ATIVIDADE

Procure ter em atenção que o seu filho está também ele a aprender a lidar consigo. Ninguém nasce ensinado e o importante é saber exatamente as “regras do jogo”. É fundamental que o seu filho compreenda o que esperam dele, mas a expectativa dos pais deve estar sempre em equilíbrio com a sua própria individualidade, criatividade, sensibilidade e ritmo de aprendizagem.  Procure passar mais tempo com o seu filho, promovendo o diálogo e a compreensão mútua, reforçando a vinculação. Quanto mais conhecer o seu filho e o seu filho a/o conhecer, mais fácil será lidar com os dias “menos bons” de ambos e viver em tranquilidade.