10 Brincadeiras em que só precisa de papel e caneta!

Por Cátia Pinto em

Através da atividade lúdica (brincadeira), a criança pode desenvolver múltiplas capacidades. A brincadeira contribui para o fortalecer vínculos afetivos, exercitar a autonomia, experimentar emoções, aceitação de regras, estimular a criatividade e a imaginação, etc…Em suma, o brincar é fundamental para o desenvolvimento da criança, impulsionando o desenvolvimento de aptidões motoras, psicológicas, socio-emocionais e cognitivas.

De seguida apresentamos algumas atividades lúdicas em que só é necessário papel e caneta. Nesta lista de atividades os pais podem se divertir com as crianças e são atividades ótimas para realizar dentro de casa!

1.Inventar uma história

Distribua vários pedaços de papel e peça aos participantes para escreverem uma palavra em cada um. Dê a instrução que pode ser qualquer coisa: o nome de um objeto, um verbo, um adjetivo, uma profissão, um elemento da natureza, um alimento, um animal, enfim tudo é válido… Depois de escrita a palavra devem dobrar os papéis e misturá-los. O primeiro participante deve retirar um papel e começar a história com a palavra escrita no papel. O próximo participante retira outro papel e dá continuidade à história com a palavra que lhe calhou. E assim em diante até terem terminado todos os papeis. Se tiver uma criança que ainda não saiba ler e escrever ajude-a com essa tarefa. Pergunte-lhe que palavra quer que escreva no papel, e quando for a vez dela diga-lhe ao ouvido a palavra que está escrita.

  • O que desenvolve: As crianças adoram histórias, este desafio apela à imaginação e criatividade, para além disso também promove a interação entre os participantes.

2.Complete o desenho

Esta é uma ótima atividade para entreter as crianças. Desenhe qualquer coisa numa folha de papel, depois convide a criança a criar um desenho a partir dessa imagem, ou seja, peça para completar o desenho com a sua imaginação. Ao invés de ser você a desenhar, também pode recortar uma imagem de uma revista, colar na folha e pedir à criança que complete o desenho. No fim peça à criança para explicar o que desenhou ou criar uma história para esse desenho.

  • O que desenvolve: Esta brincadeira promove a imaginação, a criatividade e a motricidade fina.

3.Jogo do Stop

Pode ser jogado por 2 ou mais jogadores. Cada jogador deve desenhar uma tabela na folha e de seguida escrever as várias categorias, como por exemplo, nomes, países, cidades, frutos, animais, objetos, profissões, entre outros. Usem a criatividade para inventar as suas próprias categorias. A última coluna será para o total (pontos atribuídos em cada ronda).

 Depois é necessário sortear uma letra, para tal um jogador deve dizer o alfabeto em silêncio, outro jogador manda-o parar, ao dizer “stop”. De seguida os jogadores devem preencher as categorias com nomes que se iniciam com a letra sorteada. Os jogadores devem preencher todas as colunas o mais rápido possível e o primeiro a terminar deve dizer “stop” e todos param de escrever. Some todas as categorias, e aponte na última coluna (total) a pontuação que fez nessa ronda.

A pontuação é calculada da seguinte forma: 5 pontos para uma palavra que outro jogador também escolheu; 10 pontos: para uma palavra que só uma pessoa usou; 20 pontos quando mais ninguém preencheu essa categoria.

Depois é sortear outra letra e começar de novo. Quando cansarem da brincadeira, some os pontos de todas as rondas para eleger o vencedor.

  • O que desenvolve: Este é um jogo que para além de promover a interação, exige conhecimentos de diversas áreas, concentração e raciocínio rápido.

4.Quem sou?

Este é um jogo de adivinhação. Cada jogador deve escrever num papel o nome de um animal sem que os restantes jogadores vejam. Depois, devem trocar de papéis entre si e mostrá-los aos restantes jogadores sem terem visto o seu (podem colar esse papel na testa). O vencedor é o jogador que adivinhar primeiro a palavra que está escrita no papel. Podem ser feitas diversas perguntas (ex.: tenho quatro patas? sei voar?) no entanto só podem ser feitas perguntas cuja resposta seja sim ou não. Se a criança tiver muita dificuldade em adivinhar o animal poderá ajudar com pistas por exemplo emitir o som feito pelo animal. Se quiser em vez de animais pode usar personagens ou pessoas por exemplo. É possível fazer esta atividade com diversas categorias.

  • O que desenvolve: É uma atividade que estimula a capacidade questionadora da criança e desenvolve raciocínio e memória.

5.O jogo da forca

Este é um jogo bastante simples, em que o objetivo é descobrir a palavra escolhida pelo adversário. O jogador encarregue de escolher a palavra deverá dizer a categoria onde ela se insere e desenhar traços que correspondem a cada letra da palavra. O outro jogador deverá tentar adivinhar as letras que se encontram na palavra selecionada. Se acertar, a letra deve ser colocada no espaço correspondente; se a palavra não tiver essa letra deve ser desenhada uma parte do corpo do enforcado. O vencedor do jogo é aquele que conseguir descobrir mais palavras.

  • O que desenvolve: Esta é uma atividade que exige conhecimentos ao nível do vocabulário, e é um bom exercício de raciocínio e concentração.

6.Jogo do galo

O jogo do galo é bastante popular. É um jogo para 2 jogadores. É desenhada uma tabela de três linhas por três colunas. Um dos jogadores joga com o símbolo círculo e o adversário com uma cruz. Os jogadores jogam à vez marcando nos quadrados da tabela o seu símbolo. Vence o jogador que conseguir primeiro três símbolos em linha horizontal, vertical ou diagonal.

  • O que desenvolve: Desenvolve o raciocínio e a concentração das crianças.

 7.A história maluca

Esta é uma atividade para duas ou mais pessoas. O objetivo é escrever uma história conjunta. Comece por escrever numa folha de papel a frase “Era uma vez…”. Cada jogador deve escrever uma frase no papel e dobrá-lo apenas com a última palavra a descoberto. Em seguida, o outro jogador deverá continuar a frase repetindo o mesmo procedimento. Quando a folha estiver completa, é só desdobrar o papel e fazer a leitura da história que foi escrita.

  • O que desenvolve: Uso de vocabulário, imaginação, criatividade e interação.

8.Mímica

Recorte vários pedaços de papel, e em cada papel, uma palavra e a categoria em que se insere (filmes, personagens, ações, sentimentos, animais…). Depois o primeiro participante deverá escolher ao acaso um papel (se a criança não souber ler pode-lhe sussurrar ao ouvido a palavra).O objetivo é sem dizer nenhuma palavra, ele encene o que está escrito. O primeiro que adivinhar, será o próximo a fazer a mímica e assim sucessivamente.

  • O que desenvolve: Promove o desenvolvimento motor e a comunicação corporal. Impulsiona a criança a brincar com o corpo, com o movimento e a expressar-se de forma divertida.

9.Anagramas

Um dos jogadores deve escolher uma palavra e escreve-la em uma folha de papel. De seguida os outros jogadores devem tentar formar o maior número de palavras novas com as letras dessa palavra.

  • O que desenvolve: Promove o desenvolvimento do vocabulário e raciocínio.

 10.Origamis

O origami é uma palavra japonesa para descrever a arte de elaborar figuras e formas dobrando papel. Desde o clássico barco, avião ou chapéu, até elementos muito mais elaborados. As crianças para além de criar as figuras no final poderão brincar com elas.

  • O que desenvolve: Estimula a concentração, a coordenação motora, a motricidade fina e visão espacial.

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder